AltoQi

Modelo integrado de análise (lajes+vigas+pilares) – parte 2

Escrito em 14 de fev de 2018 por: , na categoria: Melhorias em recursos, Release 2

Dando continuidade à implementação da análise integrada entre a grelha das lajes e o pórtico formado por vigas e pilares, foram realizados alguns ajustes na análise e nos detalhamentos com o intuito de adequar e validar, para este modelo, os recursos que já existiam.

O primeiro ajuste realizado foi a inclusão da configuração para controle da rigidez axial das lajes, escadas e reservatórios separadamente. Tal ajuste faz parte de um conjunto de melhorias para controle individual da rigidez dos elementos estruturais, que para algumas situações passaram a ser mais relevantes no modelo integrado.

Outro ajuste foi a inclusão da análise de lajes com plastificação dos apoios, permitindo utilizar este recurso para o modelo integrado. Os critérios são os mesmos que os adotados para o modelo das versões anteriores.

Figura 1 – Análise das lajes com plastificação dos apoios no modelo integrado

Em relação ao detalhamento das lajes, foram implementados ajustes referentes aos critérios de continuidade das armaduras. Foram incluídas verificações referentes à armadura dupla em continuidades de lajes, quando possível, para atender as situações de flexo-tração, especialmente em casos de pequena excentricidade. Neste sentido, é importante observar que com a consideração dos esforços provenientes da temperatura e retração, junto ao modelo integrado, é esperado que os esforços axiais sejam mais relevantes.

Outra implicação do novo modelo refere-se à obtenção de regiões de armadura diferentes se comparadas com as versões anteriores, já que a partir do novo modelo e ações envolvidas as armaduras podem ter comprimentos e disposições diferentes, especialmente na região de ancoragem. Segue abaixo um comparativo entre um detalhamento realizado nas versões anteriores e na atual, com os critérios de ancoragem aplicados:

Figura 2 – Detalhamento da laje nas versões anteriores

Figura 3 – Possível detalhamento da laje com os efeitos axiais

Se você gostou do conteúdo acima leia também

Comentários

8 respostas para “Modelo integrado de análise (lajes+vigas+pilares) – parte 2”

  1. MARCUS VINICIUS FERREIRA VERGA disse:

    Muito bom as implementações, teria alguma data prevista para a disponibilidade do novo release?

  2. ROGER SCAPINI MARQUES disse:

    Esse recurso é muito aguardado, certamente possibilitará uma análise mais realista.
    Porém, precisamos que o Eberick comece a se adaptar a práticas comuns de projeto.
    Muitos dos erros em armaduras negativas vem pelo fato do Eberick considerar o alojamento apenas na capa. Há programas que permitem especificar a porcentagem de armadura que deve ser alojada nas nervuras e na capa. Isso permite um salto na produtividade e grande redução de erros no dimensionamento.
    Outro ponto a considerar seriamente é o cálculo automatizado da rigidez axial dos pilares, também chamado de efeito construtivo. Esse é um recurso essencial para controlar o diagrama de momento nas ligações das vigas, que sofre um deslocamento à medida que o prédio vai ficando mais alto. Sem o controle da rigidez axial, os momentos ficam irreais!

  3. ROGER SCAPINI MARQUES disse:

    Se ficou alguma dúvida sobre essas duas questões comentadas acima, fico à disposição do desenvolvimento para demonstrar como isso é implementado na prática. Toda semana eu passo na frente da AltoQi, não me custa nada dar uma passada por aí.

  4. AGLIBERTO DE ARAUJO COSTA disse:

    Realmente muito bem colocado estes novos recursos, nos permitindo melhorias consideráveis e de alta qualidade em nossos sistemas estruturais.
    Mais uma vez, parabéns aos que fazem a AltoQI.
    Aguardo ansiosamente por este release.

Deixe uma resposta