AltoQi

Sapata com pilar excêntrico – Parte 2

Escrito em 26 de jul de 2018 por: , na categoria: Novos recursos, Release 4

Continuando com o desenvolvimento de soluções para fundações junto a divisa do terreno, foi concluída mais uma etapa do recurso, que se refere ao modelo de análise e dimensionamento da sapata de divisa e da viga alavanca ligada diretamente na fundação.

No post Sapata com pilar excêntrico – Parte 1 comentamos que apesar das versões anteriores já possuírem a solução de sapatas de divisa, o novo elemento de fundação criado na nova versão tornou a utilização do recurso mais abrangente, pois passou a permitir definir o pilar em qualquer posição em relação à sapata, além de permitir conectar a viga na base da sapata.

De um modo geral, a viga alavanca tem o objetivo de absorver parte dos momentos fletores atuantes na fundação, o que faz com que possa ser utilizada para fundações com carregamentos mais preponderantes. Neste contexto, destacamos que a solução de sapata de divisa das versões anteriores normalmente resolvia apenas situações de fundações submetidas a cargas mais baixas.

Figura 1 – Solução de sapata com viga alavanca

Com a inclusão deste recurso, foram tratados todos os dimensionamentos e desenhos relacionados às sapatas e vigas alavanca (plantas de forma, cortes, pórtico 3D, dimensionamento e detalhamentos das vigas e sapatas).

Figura 2 – Representação das sapatas de divisa no pórtico 3D

Com a possibilidade de definição da viga conectada diretamente na sapata, foram implementadas verificações de altura da viga em relação à sapata, a partir das quais foi criado o novo erro D175 – Posição inválida da(s) viga(s) ligada(s) à fundação quando o nível inferior da viga estiver abaixo do nível inferior da sapata. Esta verificação foi incluída para que o modelo não esteja inconsistente, pois caso contrário as armaduras da viga estariam para fora da região útil.
Em relação à análise, o centro geométrico da base da sapata será usado como referência para a montagem das barras no pórtico unifilar.

Figura 3 – Representação das sapatas no pórtico unifilar

Com a inclusão de fundações definidas pelo usuário diretamente no croqui (lançadas com o novo comando, como descrito no post Sapata com pilar excêntrico – Parte 1) agora será possível definir um nível intermediário no primeiro pavimento, eliminando as situações de erro que ocorriam ao processar caso o usuário realizasse este lançamento.

Figura 4 – Nível intermediário definido no primeiro pavimento

Por fim, o detalhamento da viga contou com alguns ajustes, especialmente em relação aos estribos, que antes não eram detalhados dentro do apoio. Veja no exemplo abaixo o detalhamento da viga v1, cujos estribos foram estendidos para a região de intersecção com as sapatas:

Figura 5 – Detalhamento da viga com estribos estendidos dentro da sapata

Se você gostou do conteúdo acima leia também

Comentários

14 respostas para “Sapata com pilar excêntrico – Parte 2”

  1. CARLOS VAZ DE OLIVEIRA disse:

    Em relação ao erro mencionado, não seria uma situação comum a viga ser mais alta que a sapata?

    • Engª Micheli M Mohr Koerich disse:

      Boa tarde, Carlos!
      Sim, isso realmente pode acontecer. A verificação da altura foi realizada para assegurar que o nível inferior da viga coincida com o nível inferior da sapata. Na parte superior em princípio isso não é problema.

  2. RODRIGO ROCHA CARVALHO disse:

    Concordo com o colega, Carlos Vaz. Pode ser que no cálculo, a altura da viga seja mais alta que a sapata, para viabilizar com relação ao momento atuante. Não vejo nenhum problema nisso.

    • Engª Micheli M Mohr Koerich disse:

      Boa tarde, Rodrigo!
      A verificação da altura da viga foi realizada para assegurar que o seu nível inferior coincida com o nível inferior da sapata. Na parte superior, em princípio, isso não é problema.

  3. RENATO AURELIO CAPURUÇO COSTA disse:

    A simbologia doas apoios (P1,P2 e P3) nào seria melhor representada como S1, S2 e S3 (de sapata ) ?? pois é a sapata o elemento de apoio da fundação, e nào o pilar …

    • Engª Micheli M Mohr Koerich disse:

      Bom dia, Renato!
      Sim, faz muito sentido o que você propôs. Agradeço a sugestão e aproveito para informar que já passei adiante, para alterarmos a nomenclatura da fundação nas próximas revisões.
      Muito obrigada pela sua participação aqui em nosso blog! =)

      • MARCUS VINICIUS FERREIRA VERGA disse:

        Bom dia, realmente as indicações de sapata seria interessante, até mesmo no detalhe de armação em “corte” da viga e sapata está P1, P2 e P3, também poderia ser S1, S2 e S3

        • RPM ENGENHARIA SC LTDA disse:

          Bom dia, falando em indicações.
          Gostaria muito de que a elevações tivessem a possibilidade de serem indicadas em metros e as demais tal com está. Ou seja pode configurar unidades diferentes dentro do mesmo desenho e ou detalhe. É uma reivindicação antiga, dá um trabalho enorme ter que editar em todos os desenhos estas elevações. Pensem no assunto…sempre trabalhamos com elevações em metros.
          Abs.

          Robson

        • RENATO AURELIO CAPURUÇO COSTA disse:

          Como sugestão … 😉 … eu daria também uma olhada no recurso “Bloco com Pilar Excêntrico” cujas indicações de apoio deveriam ser B1, B2 e B3 (e não P1, P2, e P3)

          • Engª Micheli M Mohr Koerich disse:

            Olá Renato, bom dia! Sim, passei a demanda para que seja alterada a nomenclatura de todos os tipos de fundação. Obrigada pela sugestão! =)

  4. AGLIBERTO DE ARAUJO COSTA disse:

    Excelente esse recurso, pois sempre buscávamos soluções diversas para os pilares de canto nos limites da edificação. Principalmente nas obras de ampliações.
    É muito bom saber que esta equipe está antenada com as nossas necessidades.
    mais uma vez parabéns para todos vocês.

  5. JOAO CARLOS RODRIGUES LOPES disse:

    Já temos uma previsão do lançamento deste recurso para os usuários?

Deixe uma resposta